Estranha postura da nossa comunicação - Na Mira do Crime
Sábado, 21 de Nov 2020 24ºC Luanda, Angola

Recentes

NOTA NEGATIVA: Chineses ‘avacalham’ angolanos em solo pátrio sob olhar impávido das autoridades Irmão de C4 Pedro e filho do PCA da Gesterra: Bandidos provenientes de famílias com ‘posses’ capturados durante assalto na Via Expressa Centro de Saúde 'Palanca II' com casas de banho sem condições de higiene Corrupção na Inspecção do Comando Geral: Trânsitos obrigados a pagar 600 mil Kwanzas para evitar processo disciplinar
×

Estranha postura da nossa comunicação

Estranha postura da nossa comunicação


O caso de contágio de Covid-19 do jogador português Cristiano Ronaldo, mereceu hoje, destaque nos noticiários nobres das nossas principais estações de televisão. E a Zimbo até exagerou no tempo concedido.

Estranho, nenhuma consegue sequer produzir uma linha sobre os nossos contaminados de referência. Mas, então, a contaminação de um ministro angolano, da Indústria e Comércio, ou da Justiça e Direitos Humanos, ou ainda, do Presidente do Tribunal Supremo não é notícia importante para nós?

É o caso do Cristiano Ronaldo mais relevante que os nossos? O tal "Ordens Superiores" continua a achar que a especulação que a cada instante "mata" uma dessas figuras, é a melhor saída? Sinceramente, não entendo a razão desse silêncio, que só se quebra quando eles morrem, como se a vida não tivesse sentido.

Até a morte do nosso Nando (Fernando José Lopes), o primeiro porta-bandeira de Angola nas Olimpiadas de Moscovo em 1980, o sempre afável chefe de cabine da TAAG, foi relegada para o fim do noticiário.

Não sei se alguma televisão portuguesa faria o mesmo. Não acredito, porque eles têm identidade. Sentem orgulho pelos feitos dos seus, em representação da pátria, ainda que, pequeninos. Nós, infelizmente, ainda não sabemos o que somos e as quantas andamos.

É triste! É desolador!

(Ramiro Aleixo in Facebook)

Você pode partilhar este post!




Artigos Relacionados