Sábado, 21 de Nov 2020 24ºC Luanda, Angola

Recentes

Participação do PR na 76ª sessão das Nações Unidas custa 2 biliões e 500 milhões de kwanza aos cofres do Estado Detidos marginais que simulavam serviço de táxi e roubavam telemóveis aos passageiros Assaltos à mão armada: Motoqueiros armados com AKM tiram o sono as Forças de Defesa Segurança Huíla: Detidos cidadãos com mais de 2 milhões de dólares falsos
×

Malária matou 32 pessoas por dia em Angola no 1º trimestre de 2021

Malária matou 32 pessoas por dia em Angola no 1º trimestre de 2021


Um Vírus que enverga coroa como o Coronavirus ( SARS-Cov-2 ), há-de ser um vírus que aspira ao “Poder”, por isso , devemos sim respeitá-lo, mas devemos atacá-lo, isolá-lo e esmagá-lo . Mas não se lhe deve, nas circunstâncias actuais atribuir demasiado “Poder”, pois, os números e, os dados estatísticos são esmagadores e, demonstram mesmo aqui pertinho, um outro “Poder”, que é avassalador e esmagador, e, é esse “ Poder” que precisa de ser veementemente combatido, para que o papel fulcral de um verdadeiro Serviço Nacional de Saúde se exerça na sua plenitude.

Vamos aos números; A COVID 19 no nosso país , tem provocado aproximadamente; 142,5 MORTES por trimestre e a MALÁRIA , esse poderosíssimo “inimigo” que efectivamente já é “Poder” e não aspira ao “Poder” e, que tem sido difícil de combater , já provocou no 1º trimestre de 2021 ,perto de 2900 MORTES, o que dá uma mortalidade diária de 32 pessoas por MALÁRIA. A Taxa de Incidência por 1000 habitantes por COVID- 19 é de 0,72 pessoas, isto é; por 1000 habitantes só 0,72 estão infectadas por COVID 19.

A Taxa de Incidência por 1000 habitantes por MALÁRIA é de 251 , isto é ; por cada 1000 habitantes 251 pessoas estão infectadas e, o 2º trimestre de 2021 será obviamente pior, caso não tomemos medidas com vista a mitigar o impacto do municiamento que foi dado ao vector que provoca a MALÁRIA, nomeadamente; O Lixo e as Enxurradas que se abateram por todo País.

Se esses números não são mera ficção , então há que redefinir urgentemente as prioridades, é que das 32 pessoas que morrem diariamente por MALÁRIA; 33% têm entre 0-4 anos e, 31% têm entre 5-14 anos, o que quer dizer, que 64% das pessoas que morrem por MALÁRIA no nosso país, têm menos de 15 anos e, também correm o risco acrescido de morrerem de COVID 19 ( apesar de muito raro ) por não se enquadrarem no Plano de Vacinação contra a COVID 19, segundo as normas da OMS. Se às Crianças tudo o que elas merecem, segundo a UNICEF, então escolham vocês mesmo, as prioridades.

 

 

 

Você pode partilhar este post!




Artigos Relacionados