Sábado, 21 de Nov 2020 24ºC Luanda, Angola

Recentes

Militares do Burkina Faso confirmam tomada de poder e dissolução de Governo e parlamento Huíla: Secretário da UNITA acusado de burla afastado do partido Luanda comemora hoje o 446º aniversário Detido director-adjunto da escola “Povo em Luta” por engravidar e provocar aborto de uma aluna de 14 anos de idade
×

Intocável: Tomasz Dowbor desrespeita ordem judicial e continua a infernizar a vida da sua cliente

Intocável: Tomasz Dowbor desrespeita ordem judicial e continua a infernizar a vida da sua cliente


Conforme já noticiado recentemente pelo NA MIRA DO CRIME (https://namiradocrime.info/show/4882com um silêncio ensurdecedor das autoridades, o cidadão polaco nacionalizado angolano, Tomasz Dowbor, responsável do Grupo Boa Vida, continua a infernizar a vida da sua cliente Odeth Marisa Rodrigues de Morais, com a qual tem um contrato de venda de uma residência, que já foi paga a metade, no entanto vendida a duas pessoas pela empresa construtora.

Por: Edilson Pinto

Contactada pelo NA MIRA DO CRIME, a cidadã angolana informou que, sem qualquer aviso prévio foi privada de Água e energia eléctrica desde às  11 horas  terça-feira, 21, quando os outros moradores tinham acesso a estes serviços. 

“Isso é perseguição, a minha situação com o Sr. Tomasz já corre no tribunal, lhe foi informado que não podia se dirigir ou resolver qualquer questão comigo sem a participação da Justiça, como é que ele manda tirar a água e a energia, estou com as crianças doentes, tive que me queixar a esquadra do Cabolombo, com a ajuda do comandante Cadete, e a situação só foi restabelecida às 21h30”, lamentou.

“Mas afinal quem é esse Tomasz Dowbor que passa por cima da justiça Angolana, mesmo com providência cautelar, eu não estou aqui por acaso, paguei pela residência, se assim for devolva o meu dinheiro ao câmbio do dia como fizemos os pagamentos, isso não conseguem fazer. Estou cansada com esta perseguição, vamos até a últimas instâncias com esta situação”, avisou.

Quem é Tomasz Dowbor?

Tomasz Dowbor é um empresário polaco/angolano,  foi eleito em 2019, Secretário do Comité de Acção do MPLA, na Urbanização Boavida, onde o mesmo construiu um CAP para o partido.

Quase intocável, pesam sobre si várias acusações que morrem na primeira esquina da justiça angolana, tornando-o super-homem.

É acusado pela ex-mulher de agressão, e por um outro cliente do referido condomínio que pagou mais do que 60 por cento da compra da sua residência, e que até hoje continua na rua.

Nascido em 1974, em Varsóvia, recentemente o membro do MPLA retirou, sem roupas, a força e com as crianças, uma das suas clientes que havia pago metade da sua residência, construída na urbanização Boa Vida, propriedade dos irmãos Dowbor.

Este é o segundo caso de venda de duas residências a clientes diferentes que o cidadão polaco é acusado, estando impune.

Há pouco menos de uma semana, fazendo se valer da sua posição de membro do partido no poder, o polaco naturalizado angolano, sem um mandado de despejo, arrogando-se por ser proprietário do condomínio, reduzindo a zero os contratos estabelecido com a cliente, deu-se ao luxo de confrontar os agentes da Polícia Nacional que estavam no local, e retirou a sua cliente dos seus aposentos quando a mesma estava despida.

Depois do desacato e ter mandado atropelar a 2ª comandante do Kilamba Kiaxi, o cidadão foi detido pelos agentes da ordem, sendo o mesmo presente ao Ministério Público, que em menos de 24 horas colocou o militante do MPLA em liberdade.

 

 

 

Você pode partilhar este post!




Artigos Relacionados