Restos mortais do Comissário Eusébio repousam no campo santo da Sant’Ana - Na Mira do Crime
Sábado, 21 de Nov 2020 24ºC Luanda, Angola

Recentes

Filho mata a mãe ‘por engano’ no Huambo Lussaty e companhia começam a ser julgados hoje Mais de 40 corpos encontrados num camião abandonado no Texas Beneficiários do BPC Salário descontentes com morosidade denunciam actos de corrupção
×

Restos mortais do Comissário Eusébio repousam no campo santo da Sant’Ana

Restos mortais do Comissário Eusébio repousam no campo santo da Sant’Ana


Os restos mortais do Comandante e Delegado do Ministério do Interior na Província de Cabinda, Comissário Eusébio Domingos de Almeida e Costa, falecido na passada sexta-feira, 13, durante voo da TAAG proveniente de Lisboa, repousam desde a manhã de ontem, quarta-feira, 18, no Cemitério da Sant’Ana.

 Por: Matias Miguel

A Casa de Velório da Polícia Nacional foi pequena para albergar a moldura humana que acompanhou o oficial Comissário até a sua última morada.

Entre os vários momentos de nostálgicos, o NA MIRA DO CRIME registou e dobrou-se na altura que a filha caçula do malogrado, Eulia Hanja da Costa, de 17 anos lia o elogio fúnebre familiar.

“Foi com grande dor que recebemos a notícia da sua partida, mais é com grande honra e carinho que prestamos homenagem ao nosso querido pai, excelente chefe de família, amigo, companheiro, cúmplice... Não foram poucos os momentos que já tivemos, recordações que permanecerão nos nossos corações. Temos muito orgulho de ti, pai amado; Partiste, mais deixaste o exemplo de vida, determinação e coragem, saudades sentiremos sempre e sempre, mais sabemos que vamos carregar os seus ensinamentos”...

Entre altas patentes do Comando Geral e chefias do MININT, o ministro Eugénio Laborinho começou por dizer que conhece o Comissário Eusébio desde 1978.

“Amigo dinâmico, trabalhamos juntos em muitos pontos do país, sempre soube honrar com zelo e dedicação o cumprimento das tarefas atribuídas… Deixa um vazio muito grande”, disse.

De acordo com o governante, Eusébio foi sempre um comandante dedicado, fiel e operacional.

“Um dos pontos importantes é de ser homem muito disciplinador, professor e pedagogo, de trato fácil, pese embora tenha plantado muitos inimigos, pela sua dedicação e bravura. É um legado que deixa de não deixar tarefas em mãos alheias”.

Por sua vez, o Comandante-geral da Polícia Nacional, comissário-geral Arnaldo Carlos, disse que Eusébio parte, mas deixa um legado importante.

“Lembro-me que, mesmo no memento que a sua saúde estava acometida, não deixou de exercer as suas funções, é um exemplo de coragem, não só por este facto, mas por tudo que fez ao longo de todo tempo que emprestou a sua vida na causa da defesa dos valores mais nobres da Nação”.

Marcos Nhunga, governador de Cabinda disse que   era um momento de muita tristeza para a população de Cabinda.

“O Comandante Eusébio tornou-se um filho de Cabinda por tudo que fez para a Província, o povo rende uma merecida homenagem ao comandante Eusébio. O nome do comandante Eusébio ficará marcado nos nossos corações, dos cabindas e todos que habitam naquela parcela, estamos consternados, mas enfim… é obra de Deus, temos que aceitar”, concluiu.

Foram ainda lidas condolências vindas do Ministério da Defesa, do Interior, da Associação de Mulheres Polícia e do Comando Provincial de Cabinda.

Você pode partilhar este post!




Artigos Relacionados