Efectivos da Polícia Nacional 'humilhados' durante festa na Ilha de Luanda - Na Mira do Crime
Sábado, 21 de Nov 2020 24ºC Luanda, Angola

Recentes

URGENTE: Acidente de viação no Patriota envolvendo 4 viaturas mata efectivo da PNA Governador de Luanda faz primeira visita de auscultação Detido cidadão que matou amigo e tentou desfazer-se do corpo queimando-o com plástico Fim de 'Balotelli' - Líder do grupo UTC morto à facada e cortado pénis pelo grupo rival
×

Efectivos da Polícia Nacional 'humilhados' durante festa na Ilha de Luanda

Efectivos da Polícia Nacional 'humilhados' durante festa na Ilha de Luanda


(imagem ilustrativa)

Efectivos da Polícia Nacional afectos à esquadra policial da Ilha de Luanda, foram humilhados durante uma festa de noivado, na madrugada de domingo,17, pela família do já falecido "Soba" da Ilha de Luanda.

Por: Alfredo dos Santos Talamako

Segundo testemunhas, tudo começou por volta das zero horas quando a família do falecido do falecido Soba da Ilha realizava uma festa de noivado no Clube Marítimo da Ilha de Luanda.

Os agentes da Polícia apareceram no local para apreender os materiais do DJ, por alegadamente terem recebido uma denúncia que dava conta de poluição sonora vinda da música daquela festa.

Os donos da festa, revoltados, decidiram fazer uma corrente humana e um frente à frente com a polícia, impossibilitando a entrada dos agentes.

Numa onda de empurrões e fortes discussões, os familiares conseguiram travar a polícia que acabou por se render e retirar - se do local, de forma muito humilhante.

O que pareceu ser um assunto encerrado, veio a evoluir para uma festança, com muito mais confusão à mistura, já que a polícia regressou ao local reforçada com o comandante da Esquadra.

Ainda assim, foram completamente barrados e humilhados, ao ponto de, mais uma vez, abandonarem o local debaixo de arremessos de copos de vidro e cadeiras.

"Aquilo estava duro, os filhos do Ex - Soba da Ilha empurravam os polícias e diziam que não permitiriam que os aparelhos de som fossem levados, a única maneira de apaziguar foi a polícia ir embora, envergonhada", contou um dos familiares.

"Aqui, na Ilha, a polícia perdeu peso, convivem com as pessoas na rua e quando é a hora de intervir num problema na comunidade, não conseguem", concluiu a fonte.

Você pode partilhar este post!




Artigos Relacionados