TALATONA: Marginais vestidos com coletes do SIC sequestram irmãs e pedem resgate de 2 milhões de K - Na Mira do Crime
Sábado, 21 de Nov 2020 24ºC Luanda, Angola

Recentes

URGENTE: Acidente de viação no Patriota envolvendo 4 viaturas mata efectivo da PNA Governador de Luanda faz primeira visita de auscultação Detido cidadão que matou amigo e tentou desfazer-se do corpo queimando-o com plástico Fim de 'Balotelli' - Líder do grupo UTC morto à facada e cortado pénis pelo grupo rival
×

TALATONA: Marginais vestidos com coletes do SIC sequestram irmãs e pedem resgate de 2 milhões de Kwanzas

TALATONA: Marginais vestidos com coletes do SIC sequestram irmãs e pedem resgate de 2 milhões de Kwanzas


Marcelina Sérgio Pitra, de 57 anos e a irmã, de 62 anos, viram a vida por um fio ao lhes serem apontadas uma arma de fogo do tipo pistola por seis indivíduos um dos quais envergando um colete do SIC, no domingo, 14, às 20 horas nos arredores do Lar do Patriota, município de Talatona.

Por: Matias Miguel

De acordo com uma das vítimas que falou em exclusivo ao NA MIRA DO CRIME, as duas irmãs passeavam de uma viatura de marca Toyota, MODELO Rav4, cor vermelha, com a chapa de matrícula LD-20-33-HK, numa área de terra batida, quando deram conta que vinha arás delas uma viatura de marca KIA, cor cinzenta.

"De repente, fizeram-nos uma ultrapassagem", contou. "Um pouco em frente, a cerca de 500 metros, a viatura estacionou, bloqueando a nossa passagem", disse, acrescentando que, viram um indivíduo a descer do carro vestido com um colete do SIC e, com uma pistola na mão, anunciou o assalto, tendo de seguida nos retirado do nosso carro e puseram-nos no carro deles", relatou, confessando que nunca tinha visto coisa igual, salvo em filmes de terror.

De seguida, explicaram, retiraram-lhes as jóias, telefones e exigiram dinheiro.

O de colete do SIC, recordam, parecia ser o actor principal, já que a dada altura terá dito: "Epa! vamos executar aqui. O que vinha no banco de trás connosco, respondeu: executar o que? Ainda é muito cedo vamos dar mais algumas voltas. Daí, entenderam separar-nos eu manti na viatura deles com três marginais e a minha irmã voltou para a minha viatura também com três marginais".

Marginais estão identificados

Sabe o NA MIRA DO CRIME que os marginais, apercebendo-se que as presas não tinham dinheiro nas carteiras nem o cartão multicaixa, obrigaram-nas a ir à casa de uma das irmãs, no Condomínio Jardim do Éden, buscar o cartão que estava carregado com dois milhões e oitocentos mil kwanzas.

Para tal, retiveram Marcelina Pitra, numa posição e mantinham o contacto por telefone.

Uma vez com o cartão em mãos, consultaram os valores existentes e levantaram 100 mil Kwanzas num dos multicaixas e efecturam outro movimento de 100 mil Kwanzas de compras, numa loja algures.

"Só depois dessas operaçõe é que fomos libertas", disse, salientando que o que eles menos esperavam é que a conta foi de imediato bloqueada, não tendo passado de 200 mil kwanzas subtraídos.

Marcelina adiantou à nossa reportagem que temem tanto pelas suas vidas, uma vez que os marginais conhecem a casa da sua irmã.

Por isso, pedem protecção da polícia. "Eu estou calma, mas o mesmo não digo em relação a minha irmã que continua tensa", manifestou.

Ela disse que o marginal que exibia o colete do SIC é alto, forte e escuro. "Levei essa descrição à Polícia, e mostraram-nos uma imagem que era dele. A Polícia disse-nos, que já anda a procura do indivíduo e a viatura usada no assalto é do domínio da Polícia.

Você pode partilhar este post!




Artigos Relacionados