SIC-Luanda recupera bebé de 4 meses perdido dos braços da mãe durante o funeral de Nagrelha - Na Mira do Crime
Sábado, 21 de Nov 2020 24ºC Luanda, Angola

Recentes

Novo aeroporto tem capacidade para movimentar 15 milhões de passageiros por ano LIMA realiza segunda reunião ordinária com olhos postos no empoderamento da mulher NOTA NEGATIVA: Péssimo trabalho do GCI-MININT condiciona trabalho da Imprensa Cidadão nigeriano detido pelas forças policiais de Belas com mais de cem placas electrónicas furtadas  
×

SIC-Luanda recupera bebé de 4 meses perdido dos braços da mãe durante o funeral de Nagrelha

SIC-Luanda recupera bebé de 4 meses perdido dos braços da mãe durante o funeral de Nagrelha


Uma cidadã identificada como Rosa Francisco António, de 22 anos de idade, perdeu o seu filho de 4 meses, na manhã desta terça-feira, 22, quando assistia o cortejo fúnebre do músico Gelson Caio Manuel Mendes “Nagrelha”, nos arredores do cemitério da Santa Ana.

Por: Carla Nayara           

De acordo com a mãe da criança, decidiu acompanhar o funeral do artista de “Kuduro”, quando, de repente, fruto do tumulto que se registou e do gás lacrimogénio lançado pela Polícia, perdeu os sentidos e ficou sem a criança. Ao recuperar, procurou o Piquete Central do SIC-Luanda.

Efectivos do SIC rapidamente diligenciaram com outras forças ao redor do espaço, e descobriram que a criança estava sob custódia de uma enfermeira do Hospital Militar, de nome Marilda Gamboa, de 32 anos de idade.

Segundo a técnica de saúde, notou o mal-estar da senhora quando a Polícia investia sobre a população, e rapidamente tomou a criança ao seu colo.

Em poucos segundos, "a população que fugia em sua direcção impossibilitaram o contacto com a mãe da criança", explicou, o que obrigou-a a procurar a Esquadra da Chapinha, onde informou os factos.

Nas diligências feitas pelo SIC, foi possível juntar a criança e a sua progenitora.

O SIC-Luanda apela aos pais a redobrarem esforços nos cuidados aos filhos, pelo que, nesta situação, teve um final feliz, porém, alerta que,  nem todas situações parecidas, terminam com risos e tons de felicidade.

Você pode partilhar este post!




Artigos Relacionados