Delegado Provincial do MININT em Luanda identifica falhas de segurança em Cacuaco - Na Mira do Crime
Sábado, 21 de Nov 2020 24ºC Luanda, Angola

Recentes

Novo aeroporto tem capacidade para movimentar 15 milhões de passageiros por ano LIMA realiza segunda reunião ordinária com olhos postos no empoderamento da mulher NOTA NEGATIVA: Péssimo trabalho do GCI-MININT condiciona trabalho da Imprensa Cidadão nigeriano detido pelas forças policiais de Belas com mais de cem placas electrónicas furtadas  
×

Delegado Provincial do MININT em Luanda identifica falhas de segurança em Cacuaco

Delegado Provincial do MININT em Luanda identifica falhas de segurança em Cacuaco


O Delegado Provincial da Polícia Nacional em Luanda, Comissário—Chefe Francisco Ribas, foi a Cacuaco na manhã desta quarta-feira, 23, para constatar os níveis de organização e funcionamento da Delegação Municipal de Cacuaco do Ministério do Interior.

Por: Alfredo dos Santos Talamaku

A visita foi marcada por várias actividades, desde o encontro com as comunidades e o encontro com o administrador municipal, bem como uma visita à esquadra policial do Sequele, onde a chefia da Polícia em Luanda, não gostou do que viu e ouviu.

Durante a ocultação aos presidentes das comissões de moradores, Ribas mostrou-se descontente com o número de reclamações apresentadas no momento.

O encontro com as comunidades teve lugar no Marco histórico do Kifangondo, onde os coordenadores dos bairros apresentaram o seu descontentamento em relação ao problema da criminalidade em Cacuaco.

A falta de viaturas na polícia é tida pelos moradores como a principal causa da elevação dos níveis de criminalidade, sobretudo porque a polícia não tem sido eficaz sempre que é solicitada a intervir.

Januário Marcos, presidente do Conselho da Comissão de Moradores do Sequele, apresentou, em nome dos moradores, o leque de preocupações.

"Não se admite que, com 16 bairros, o Sequele tenha apenas duas Esquadras policiais e, para piorar, a viatura está sempre avariada no momento que estamos aflitos", disse, elencando o consumo de drogas e assaltos como o pão de cada dia. A paragem do Kifangondo foi mencionada como um dos pontos mais críticos de Cacuaco.

"A partir das 17 horas, os lotadores de táxi atacam as pessoas e recebem os seus pertences, bem ao lado de uma esquadra", queixararam - se.

Reagindo à preocupação dos munícipes de Cacuaco, o Delegado Provincial, Comissário—Chefe Monteiro Ribas da Silva, manteve um 'Briefing' com os membros do Conselho Operativo da Delegação Municipal, Comandantes das Esquadras e Postos Policiais.

"O senhor Comandante tem que aprimorar a recolha de informação do seu território; quando nós não temos informação, vamos dizer que falta tudo, tal como está a acontecer neste município", obrigou.

Os bairros com maior índice de assaltos, roubos e furtos, segundo os coordenadores dos bairros, são: o Paraíso, Augusto Ngangula, Maiombe A e os Mulenvos de Baixo.

Relatos vindos dos moradores dão conta que muitos estão a abandonar as suas residências por causa da insegurança.

A visita do Delegado terminou na centralidade do Sequele, onde deixou várias orientações aos demais departamentos que compõem a representação do seu Ministério naquela parcela de Luanda.

Você pode partilhar este post!




Artigos Relacionados