Degradação do asfalto: Estrada número 100 'oferece' trânsito caótico de Caxito para Luanda - Na Mira do Crime
Sábado, 21 de Nov 2020 24ºC Luanda, Angola

Recentes

NOTA NEGATIVA: Chineses ‘avacalham’ angolanos em solo pátrio sob olhar impávido das autoridades Irmão de C4 Pedro e filho do PCA da Gesterra: Bandidos provenientes de famílias com ‘posses’ capturados durante assalto na Via Expressa Centro de Saúde 'Palanca II' com casas de banho sem condições de higiene Corrupção na Inspecção do Comando Geral: Trânsitos obrigados a pagar 600 mil Kwanzas para evitar processo disciplinar
×

Degradação do asfalto: Estrada número 100 'oferece' trânsito caótico de Caxito para Luanda

Degradação do asfalto: Estrada número 100 'oferece' trânsito caótico de Caxito para Luanda


O estado avançado de degradação da estrada nacional 100, principalmente desde o Kifangondo à entrada para Luanda, tem causado inúmeras dificuldades aos automobilistas que passam pelo troço. Com as chuvas que caíram nos últimos dias, o cenário é desolador

Por: Alfredo dos Santos Talamaku

Várias intervenções paliativas teriam sido levadas a cabo, mas o referido troço tende a piorar, cada dia que passa, devido as últimas quedas pluviométricas. Nesta quinta-feira, 01, o engarrafamento foi tão pesado ao ponto de criar situações desagradáveis aos automobilistas e transeuntes.

Garcia Costa, moto-taxista da paragem dos paus, no Kifangondo, em exclusivo ao NA MIRA DO CRIME, descreveu os constrangimentos que têm vivido.

"Não aconselho a ninguém usar esta via, já que os carros levam 30 a uma hora no engarrafamento pesado, desde o Kifangondo até ao posto de registo civil da Vidrul”, avisou.

Dona Maria, que na manhã de quinta-feira tinha uma consulta médica numa das unidades hospitalares de Luanda, preferiu descer do táxi e andar a pé.

"Tenho uma consulta às 9 horas de hoje; sou hipertensa e fiquei no engarrafamento desde às 8 horas até às 9 horas e 30, para não perder a referida consulta; estou a caminhar; Deus vai ajudar", rogou.

Um dos funcionários da administração de Cacuaco segredou que durante a visita do governador de Luanda, Manuel Homem, este garantiu que a situação brevemente seria intervencionada.

"O Governador de Luanda adiantou que não se compreende como é que uma estrada é intervencionada várias vezes; colocam-se recursos várias vezes, recursos que poderiam servir para a construção de outros projectos", lembrou, referindo que o governador prometeu levar o problema ao Conselho de Ministros para que se construa uma estrada em condições.

Enquanto os taxistas desesperadamente suportam o perene engarrafamento, os moto-taxistas tiram o maior proveito da situação.

Moto-taxistas tiram proveito

500 Kwanzas é quanto custa o percurso da paragem dos paus, no Kifangondo até à vila de Cacuaco; um preço que não está ao alcance de todos os bolsos.

Desta forma, os homens das duas rodas dizem que é pegar ou largar, uma vez que os charcos aí existem condicionam o tempo de vida dos meios rolantes.

Você pode partilhar este post!




Artigos Relacionados