Ministro do Ambiente da República Dominicana morto a tiro no seu gabinete - Na Mira do Crime
Sábado, 21 de Nov 2020 24ºC Luanda, Angola

Recentes

Filho mata a mãe ‘por engano’ no Huambo Lussaty e companhia começam a ser julgados hoje Mais de 40 corpos encontrados num camião abandonado no Texas Beneficiários do BPC Salário descontentes com morosidade denunciam actos de corrupção
×

Ministro do Ambiente da República Dominicana morto a tiro no seu gabinete

Ministro do Ambiente da República Dominicana morto a tiro no seu gabinete


O ministro do Ambiente da República Dominicana, Orlando Jorge Mera, foi morto a tiro ontem,  segunda-feira, 06, no seu gabinete na capital Santo Domingo, por um amigo próximo que foi detido, adiantaram várias fontes oficiais.

Advogado e político, Jorge Mera, de 55 anos, filho do ex-presidente dominicano Salvador Jorge Blanco (1982-1986) estava à frente do Ministério do Ambiente desde agosto de 2020.

"Na madrugada de hoje [segunda-feira] o ministro do Ambiente perdeu a vida num ataque armado ao seu gabinete", anunciou o porta-voz da presidência, Homero Figueroa, que especificou que o "atirador", que foi detido, "era amigo pessoal do ministro".

A família da vítima esclareceu que o alegado atirador, Miguel Cruz, era "um amigo de infância que [o ministro] recebeu no seu gabinete", o que explica como este terá tido um acesso fácil às zonas reservadas no interior do ministério.

Os disparos, sete segundo os 'media' locais, ocorreram enquanto o ministro mantinha uma reunião semanal com os seus vice-ministros, adiantaram fontes do ministério à agência France-Presse (AFP).

Os repórteres da AFP no local viram unidades da policia de elite a entrarem no prédio, que foi evacuado.

"As circunstâncias do incidente e sua posterior investigação estão nas mãos das autoridades competentes", acrescentou o comunicado da família, sem dar mais detalhes.

Segundo fontes próximas à investigação, Miguel Cruz é um empresário que mantém conflitos com a política do ministro do Meio Ambiente.

Em entrevista à imprensa local em março, Orlando Jorge Mera referiu que levou cerca de 2.300 casos à justiça em menos de dois anos, principalmente por violação de licenças ambientais ou extração ilegal de madeira.

O Presidente da República Dominicana, Luis Abinader, lamentou a morte de "um bom amigo", enviando "sinceras condolências à sua esposa Patricia e seus filhos Orlando e Patricia Victoria", numa mensagem divulgada na rede social Twitter.

Você pode partilhar este post!




Artigos Relacionados