Cidadão reage a assalto e é morto por marginais na Comissão do Cazenga - Na Mira do Crime
Sábado, 21 de Nov 2020 24ºC Luanda, Angola

Recentes

Novo aeroporto tem capacidade para movimentar 15 milhões de passageiros por ano LIMA realiza segunda reunião ordinária com olhos postos no empoderamento da mulher NOTA NEGATIVA: Péssimo trabalho do GCI-MININT condiciona trabalho da Imprensa Cidadão nigeriano detido pelas forças policiais de Belas com mais de cem placas electrónicas furtadas  
×

Cidadão reage a assalto e é morto por marginais na Comissão do Cazenga

Cidadão reage a assalto e é morto por marginais na Comissão do Cazenga


Um cidadão, que em vida se chamou Dalves Daniel, de aparentemente 45 anos de idade, foi assassinado por três marginais armados com AKM, durante um assalto cujo alvo era sua motorizada, na rua 02 do Tunga Ngó, bairro Comissão do Cazenga, município do Cazenga.

Por: Mário Cunha

De acordo com os moradores daquela circunscrição distrital, Daniel, no momento do infortúnio, fazia uma visita a um familiar, como era habitual e já estava a ser seguido desde a sua área residencial pelos três marginais ainda não identificados, que também se faziam transportar em uma única motorizada.

"Um deles bateu no ombro de Daniel, pediram-lhe para dar a chave da moto, repetidas vezes, e ao tentar escapar, foi atingido com dois tiros: um da barriga e outro do pescoço", contou uma moradora sem se identificar.

A mesma disse ainda que, "antes de Daniel morrer ao pé da porta da vizinhança, dizia algumas palavras, mas infelizmente, os moradores estavam apenas interessados a fazer vídeos e fotografias no corpo que falecia", lamentou a cidadã.

Os moradores, disseram também que a rua 02 é calma em relação às outras, como a 03 e a 06 do Tunga Ngó, onde são perpetradas mais acções criminosas por elementos estranhos, mas, desta vez, foi a escolhida para esse hediondo crime.

Fizerem também saber, que este tipo de assaltos às motorizadas tem sido frequente no bairro, por esse motivo, exigem a intervenção da polícia para que, de forma à paisana, consigam dar conta do recado.

Os familiares de Dalves Daniel, comovidos com o sucedido, aconselham a polícia a estar mais próximo do cidadão.

O NA MIRA DO CRIME sabe que efectivos da polícia da ordem pública e os Serviços de Investigação Criminal (SIC) já estiveram no local do incidente para fazerem o seu trabalho.

Você pode partilhar este post!




Artigos Relacionados