Sábado, 21 de Nov 2020 24ºC Luanda, Angola

Recentes

UNITA mantem Congresso para Dezembro e suspende militantes que impugnaram o processo   DIIP desmantela rede de tráfico de seres humanos Mais de 90 quilos de cocaína e crack incinerados pelo SIC Segurança encontrado morto com tiro na cabeça no Cazenga
×

Isabel dos Santos desafia governo de João Lourenço a investigar dívidas na Sonangol

Isabel dos Santos desafia governo de João Lourenço a investigar dívidas na Sonangol


A empresária angolana e filha do ex-presidente da República, Isabel dos Santos, disse num e-mail enviado à Bloomberg que não fez nada de errado quando era presidente do conselho de administração da Sonangol e chamou a investigação sobre a transferência de 38 milhões de dólares da empresa “vingança política” do governo de João Lourenço e desafia o governo a investigar 20 mil milhões de dólares em dívidas que encontrou na Sonangol

De acordo com o Guardião, a filha mais velha de José Eduardo dos Santos fez estas declarações em resposta a um artigo publicado no Novo Jornal, do dia 18 de outubro, que revela que as autoridades judiciais deram início a uma investigação criminal sobre a transferência de 38 milhões de dólares da Sonangol autorizada por Isabel dos Santos dias depois de ter sido exonerada.

Acusada, na altura, pelo seu sucessor na Sonangol, Carlos Saturnino, de ter transferido ilegalmente 38 milhões de dólares para uma empresa no Dubai, a Matter Business Solutions DMCC, após a sua exoneração. Isabel dos Santos nega acusação.

“Dizer que houve uma ordem de transferência depois que minha demissão é simplesmente falsa”, disse Isabel dos Santos em comunicado enviado por e-mail na segunda-feira. “A luta contra a corrupção não pode ser usada para alimentar uma agenda de perseguição ou caça às bruxas.”

Dos Santos disse que a transferência de fundos era legal e foi feita enquanto ela ainda estava em seu cargo na Sonangol em 15 de novembro de 2017, no dia em que foi demitida e antes de um novo conselho ser nomeado no dia seguinte. Ela disse que as instruções de pagamento foram dadas um ou dois dias antes de sua demissão.

Isabel dos Santos desafiou o governo de João Lourenço a investigar dívidas na Sonangol de cerca de 20 mil milhões de dólares.

“Se as autoridades angolanas são sérias sobre o combate à corrupção, devem investigar por que a Sonangol tinha dívidas de cerca de 20 mil milhões de dólares no final de 2015, antes de sua nomeação, e como esse dinheiro foi “usado e perdido”, disse Isabel dos Santos, 46 anos.

Isabel Dos Santos foi exonerada do cargo de presidente do conselho de administração da Sonangol a 11 de Novembro de 2017, como medida de repressão à corrupção por João Lourenço, que substituiu seu pai na Presidência da República.

Você pode partilhar este post!




Artigos Relacionados