Sábado, 21 de Nov 2020 24ºC Luanda, Angola

Recentes

Participação do PR na 76ª sessão das Nações Unidas custa 2 biliões e 500 milhões de kwanza aos cofres do Estado Detidos marginais que simulavam serviço de táxi e roubavam telemóveis aos passageiros Assaltos à mão armada: Motoqueiros armados com AKM tiram o sono as Forças de Defesa Segurança Huíla: Detidos cidadãos com mais de 2 milhões de dólares falsos
×

Militares denunciam corrupção na DRM Luanda

Militares denunciam corrupção na DRM Luanda


Um grupo de militares que pediu anonimato, procurou o NA MIRA DO CRIME para denunciar actos de corrupção e nepotismo no Distrito de Recrutamento e Mobilização (DRM) em Luanda.

Por: Carlos Quicuca

O órgão militar afecto as Forças Armadas Angolanas (FAA), de acordo com os nossos entrevistados, é liderado pelo Coronel Domingos Santiago, repescado da DRM-Bengo. “O nosso actual chefe está no cargo há sensivelmente um ano, e faz vida cara aos militares”, atiraram.

“A DRM parece um mercado, onde o coronel Santiago é o administrador da mesma praça. Nesta ordem, os fiscais são os trabalhadores civis que vieram na companhia dele do Bengo para Luanda. É exactamente assim que aquilo agora funciona”, denunciaram.

Questionados sobre o que os leva a ter essa visão, os militares explicaram que a hierarquia nas Forças Armadas prevalece, mas na DRM deixou de existir porque os militares passaram a ser humilhados pelos civis que fazem e desfazem sobre a protecção do seu novo chefe.

“Boa parte destes civis vieram com o coronel do Bengo, e ocuparam os postos chaves da DRM, para a desgraça dos militares que agora dependem totalmente deles, independentemente da patente do efectivo”.

Corrupção em fase de recrutamento

Segundo os efectivos das Forças Armadas, está agora em curso um processo de recrutamento e, até para os militares colocarem um filho, por exemplo, temos que pedir batatinhas.

“Todos os dias assistimos os civis da DRM a receber 100 mil kwanzas ou 80 para receber documentos de pessoas que eles prometem colocar nas FAA. E não precisa andar muito para investigar estes senhores, comecem pelas viaturas top de gama que eles desfilam, quando os seus salários não permite aquela aquisição”, denunciaram.

Os homens da farda verde pedem a intervenção do Ministro da Defesa e o Chefe do Estado-Maior General das FAA, ao Chefe da Direcção Principal de Pessoal e Quadros para por fim a este caso.

 

 

 

Você pode partilhar este post!




Artigos Relacionados