Sábado, 21 de Nov 2020 24ºC Luanda, Angola

Recentes

UNITA mantem Congresso para Dezembro e suspende militantes que impugnaram o processo   DIIP desmantela rede de tráfico de seres humanos Mais de 90 quilos de cocaína e crack incinerados pelo SIC Segurança encontrado morto com tiro na cabeça no Cazenga
×

Massota orientou que 100 pessoas ingressassem na Polícia Nacional a troco de 300 mil kwanzas por candidato

Massota orientou que 100 pessoas ingressassem na Polícia Nacional a troco de 300 mil kwanzas por candidato


A agente Elizandra Tomás confirmou, ontem, no Supremo Tribunal Militar de Luanda que terá recebido orientação do comissário Francisco Massota para receber os processos de 100 pessoas a fim de ingressarem na Polícia Nacional, a troco de 300 mil kwanzas por candidato.

Na sessão de julgamento retomado ontem, depois de na semana passada ter sido interrompido devido a não conclusão da audição da declarante Angelina Alfredo, a ré esclareceu que sempre que recebesse dinheiro dos candidatos os encaminhava ao comissário Francisco Massota para agilizar os processos.

Durante a fase de alegações, Elizandra Tomás disse que, como não conseguiu os 100 candidatos pretendido, foi instruída pelo comissário Francisco Massota a encontrar intermediários no sentido de completar as 100 vagas, para completar um número de 600 efectivos que deviam ingressar na corporação.

Em tribunal, a ré disse que Francisco Massota chegou a devolver 300 mil kwanzas ao cidadão Carlos Pascoal, que reclamava ingresso na Polícia Nacional, à semelhança de outros candidatos.

Por sua vez, a agente Márcia Crispim disse ter entregue 900 mil kwanzas e, mais tarde, 230 mil, sendo que esta última quantia pertencia à candidata Vilma António Kabanga.

O comissário Francisco Massota considerou, perante o Tribunal, falsas as declarações das agentes Elizandra Tomás e Márcia Crispim, alegando que não tinha competência para enquadrar pessoas na corporação.

“A agente Elizandra apareceu no meu gabinete, com argumento de que tinha uma surpresa para me entregar. Cheguei a receber processos e a quantia de um milhão e 800 mil kwanzas, mas acabei por devolvê-los aos candidatos, porque os casos não foram agilizados por um colega de serviço que dispunha de vagas, mas que acabou por falecer “, disse.

Você pode partilhar este post!




Artigos Relacionados