‘Profeta’ que prometia libertar Cabinda do “jugo colonial” detido após violar crentes (casa - Na Mira do Crime
Sábado, 21 de Nov 2020 24ºC Luanda, Angola

Recentes

Novo aeroporto tem capacidade para movimentar 15 milhões de passageiros por ano LIMA realiza segunda reunião ordinária com olhos postos no empoderamento da mulher NOTA NEGATIVA: Péssimo trabalho do GCI-MININT condiciona trabalho da Imprensa Cidadão nigeriano detido pelas forças policiais de Belas com mais de cem placas electrónicas furtadas  
×

‘Profeta’ que prometia libertar Cabinda do “jugo colonial” detido após violar crentes (casadas e solteiras)

‘Profeta’ que prometia libertar Cabinda do “jugo colonial” detido após violar crentes (casadas e solteiras)


Um suposto profeta, de nome João Paulo, até o dia 28 do mês de Setembro (data da sua detenção) tido como homem de confiança da seita denominada Ministério da Profecia e Cura em Angola, está a ser acusados por homens e mulheres da referida denominação, de usar falsa qualidade para se aproveitar das mulheres que aí acorriam em busca de curas milagrosas.

Por: Belchior Resende

O acusado, tido no seio dos seus crentes como o enviado de Deus, capaz de realizar curas milagrosas, aproveitava-se das fragilidades dos crentes e apoderava-se de casas, recebia avultadas somas em dinheiro como meio de pagamento de tratamento ou para libertação de espíritos malignos nos imóveis e móveis.

Manvogo e Nkonde, homens que durante anos foram de alta confiança do suposto profeta, explicaram que durante o tempo que congregaram no referido espaço, constataram que o mesmo não era homem de Deus e do bem, pois, incitava a violência, “prometia libertar Cabinda do jugo colonial, destruía lares, envolvendo-se sexualmente com muitas crentes, casadas e solteiras, que aí afluíam em busca de tratamento”, contaram, avançando que, o grupo vivia sob ameaças de morte por parte do profeta, tendo em conta que presenciaram casos de chantagens e burla qualificada, cujas vítimas eram empresários, comerciantes, trabalhadores do campo petrolífero de Malongo, altos funcionários e outras individualidades de renome.

Depois de várias denúncias e queixas, o SIC-Cabinda despoletou uma série de investigação, que culminou com a detenção de 10 cidadãos, dentre eles o suposto profeta, 8 indivíduos de segurança privada e duas mensageiras, com idades compreendidas entre 33 e 50 anos de idade, todos eles ligados a seita Ministério da Profecia e Cura em Angola.

Operação

Na operação dirigida pelo SIC, foram apreendidos 891 mil kwanzas, 451 dólares norte- americanos.  175 Randes, 3 viaturas, sendo 1 de marca Toyota, modelo Land Cruiser, duas de marca Hunday, modelo Accent, 9 telemóveis de diversas marcas, 5 rádios de comunicação de marca Motorola, 4 cartões multicaixa, 1 passaporte, 1 computador de marca Mac Book Hipo e uma chave com designação cidade de Cabinda, tidas como matéria-crime.

Você pode partilhar este post!




Artigos Relacionados