DANDE: Moradores do bairro Musseke Kikoka culpam Polícia local pelo aumento da criminalidade - Na Mira do Crime
Sábado, 21 de Nov 2020 24ºC Luanda, Angola

Recentes

Capturados marginais que violaram professora de 54 anos de idade, vítima foi golpeada com martelos na cabeça TALATONA: Marginais vestidos com coletes do SIC sequestram irmãs e pedem resgate de 2 milhões de Kwanzas DIIP-Zango detém marginal altamente perigoso de nome “Boutique” Grupo de marginais “Craveras” e “Os Tribunais” controlam parte do Zango 4
×

DANDE: Moradores do bairro Musseke Kikoka culpam Polícia local pelo aumento da criminalidade

DANDE: Moradores do bairro Musseke Kikoka culpam Polícia local pelo aumento da criminalidade


A elevada onda de criminalidade no bairro Musseke Kikoka, município do Dande, província do Bengo, é atribuída ao Comando Municipal, pelos moradores que, face a situação, estão a abandonar a circunscrição.

Por: Geraldo José Letras

Depois de uma reportagem do NA MIRA DO CRIME, feita ainda este ano, face a denúncias sobre o aumento da criminalidade, naquele município, caracterizada por assassinatos e assaltos à mão armada em residências e na via pública, por grupos de marginais, eis que os moradores do bairro Musseke Kikoka, agastados com a situação, voltaram a recorrer aos nossos microfones para denunciar que apesar dos gritos de socorro lançados, as autoridades policiais "continuam a fazer ouvidos de mercador".

Segundo os moradores, a falta de acções de patrulhamento no bairro tem dado aos marginais terreno livre para fazerem o que bem entendem.

"Há dois meses, por exemplo, mataram aqui um branco, dono de uma loja", contou Rosário Nvuenzelo que aponta o sector da Califórnia como ponto mais crítico no bairro.

Uma outra moradora sob condição de anonimato, contou que já viu até este mês de Janeiro 08 vizinhos a abandonarem o bairro, por causa do elevado índice de criminalidade.

"Nós aqui, no Desvio da Barra do Dande, temos uma esquadra cujos efectivos têm como principal tarefa mandar parar viaturas que circulam na via Bengo-Luanda e vice-versa, relegando o patrulhamento ao esquecimento”, atirou Bernardo Kikabo, morador do bairro há 8 anos.

COMANDANTE MUNICIPAL RECONHECE SITUAÇÃO, MAS DESDRAMATIZA

Reagindo às preocupações dos moradores, o comandante municipal da Polícia Nacional no Dande, Dionísio Panduleni, confirma a existência de grupos de marginais que actuam na circunscrição, perturbando a tranquilidade dos populares, contudo, garantiu que os seus efectivos têm realizado acções operacionais no bairro, consubstanciadas na caça aos marginais que, segundo o responsável, são maioritariamente provenientes da província de Luanda.

"É verdade que vai existindo uma situação ou outra, mas a criminalidade no bairro Musseke Kikoka está sob controlo", disse, salientando que os relatos de moradores de que estão a abandonar a zona, não se confirma.

"Estamos em contacto frequente com a Comissão de Moradores e nunca tivemos tal informação", asseverou o Comandante Municipal, ao confirmar a ocorrência no bairro do crime de homicídio em que foi vítima um cidadão de nacionalidade portuguesa, há dois meses.

O Comandante Municipal, admite que a extensão territorial do bairro não permite que os seus efectivos façam o patrulhamento por toda a sua extensão, mas que parte considerável da área tem merecido a atenção dos seus efectivos, com maior incidência no período nocturno.

Você pode partilhar este post!




Artigos Relacionados