'Roubo' milionário no Sol: SIC detém cidadãos que furtaram mais de 900 milhões do Banco - Na Mira do Crime
Sábado, 21 de Nov 2020 24ºC Luanda, Angola

Recentes

Mototaxistas tentam invadir Comando Municipal de Viana Sexo e bebedeiras no posto de Polícia: Agente da polícia espanca namorada no interior da esquadra Sobrinho que matou o tio por causa de 2 milhões de kwanzas condenado a 20 anos de cadeia Oito meses de Cadeia: Tribunal do Dande condena grupos de bandidos envolvidos em rixas
×

'Roubo' milionário no Sol: SIC detém cidadãos que furtaram mais de 900 milhões do Banco

'Roubo' milionário no Sol: SIC detém cidadãos que furtaram mais de 900 milhões do Banco


Sete cidadãos nacionais, entre funcionários e ex-funcionários do Banco Sol, foram detidos pelo Serviço de Investigação Criminal (SIC), de Luanda por estarem Implicados nos crimes de associação criminosa, acesso ilegítimo a sistema de informação e devassa, através de sistema de informação, e furto de valores avaliados em 958 milhões e quatrocentos mil kwanzas.

Por: Osvaldo de Nascimento

O esquema, feito ao pormenor, foi programado em Março do ano em curso, por um dos detidos, negociante, de 55 anos de idade, que através de um dos funcionários do banco em questão, conseguiu um “USER” e a palavra passe que dá acesso as contas de clientes do referido banco.

Com a ideia estudada, o cabecilha reuniu mais seis pessoas, entre técnicos de informática, homens de negócio e um gerente do banco, e numa só sentada, com os dados de contas com ‘dinheiros grandes’, retiraram, primeiramente, numa conta com mil milhões de kwanzas, 650 milhões, que foram distribuídos em quatro cartões, repartidos consoante a participação de cada um.

Mais um golpe

No mês de Abril do ano em curso, o grupo voltou a reunir, tendo recrutado um outro ex-funcionário do banco, expulso por indisciplina.

Este novo elemento, com o USER e a palavra passe da gestora do balcão 502, facilitou mais um golpe.

A quadrilha, desta vez, furtou 308 milhões de kwanzas de uma outra conta choruda, e repartiu outra vez consoante a participação de cada um.

A descoberta

Para azar dos demais, um dos elementos da quadrilha, precisando de dinheiro, deslocou-se a uma bomba de combustível, onde, com um cartão contendo 64 milhões de kwanzas, pretendia riscar e receber em mãos 6 milhões.

Esta intenção chamou atenção aos funcionários, que rapidamente accionaram a Investigação Criminal e num rápido interrogatório descobriram o esquema, tendo de seguida detido todos os elementos do grupo.

Você pode partilhar este post!




Artigos Relacionados