Mestre em Direito Económico reformado pelo BNA detido durante assalto a contentores de dólares - Na Mira do Crime
Sábado, 21 de Nov 2020 24ºC Luanda, Angola

Recentes

Filho mata a mãe ‘por engano’ no Huambo Lussaty e companhia começam a ser julgados hoje Mais de 40 corpos encontrados num camião abandonado no Texas Beneficiários do BPC Salário descontentes com morosidade denunciam actos de corrupção
×

Mestre em Direito Económico reformado pelo BNA detido durante assalto a contentores de dólares

Mestre em Direito Económico reformado pelo BNA detido durante assalto a contentores de dólares


O Serviço de Investigação Criminal (SIC), no  Cuanza-Sul, em coordenação operativa com a Direcção Central de Operações, mediante mandado de detenção, detiveram, no Waku Kungo e Luanda, 7 cidadãos nacionais, de um grupo de 14 elementos, com idades compreendidas entre os 25 aos 49 anos, dentre estes dois supostos militares das FAA, por crimes de Roubo Qualificado e Associação Criminosa.

Por: Ngunza Chipenda

O assalto começou à mão armada, iniciado na comuna do Waco Kungo, fazenda Média 22, situada na localidade de Tangue, bairro Capeso, município da Cela, província do Cuanza-Sul, Fazenda Média 22, começou no dia 27 de Janeiro do ano em curso, depois de os meliantes terem arrombado 12 cadeados, de 12 contentores ali estacionados, em busca de dólares norte-americanos, que os marginais tinham a certeza que estavam aí guardados.

O crime

ANTES da acção, três indivíduos saídos de Luanda, fixaram-se mais de 30 dias numa unidade Hoteleira daquela província, a pesquisar a fazenda que supostamente tinha o dinheiro guardado  em contentores.

Confirmada através de um dos informantes locais, o grupo fez deslocar o suposto líder, ex-funcionário do BNA, com um aparato de quatro viaturas alugadas, sendo duas Land Cruiser, um Porche Cayenne e uma viatura Suzuki, MODELO Jimmy, PERFAZENDO 14 elementos, sendo 8 civis e 6 supostos militares ( SETE dos quais já estão detidos).

No local e com informações privilegiadas, introduzirem-se na sede da Fazenda, desarmaram os guardas, arrombaram os cadeados de 12 contentores de 40 e 20 pés, vasculharam e não encontraram o procurado dinheiro, foram achados apenas acessórios de máquinas agrícolas.

Diante da gravidade dos factos, a direcção da Fazenda fez a participação ao SIC, tendo sido despoletadas  acções investigativas, que fizeram a primeira detenção de dois indivíduos, 30 dias depois do ocorrido, numa unidade Hoteleira do Cuanza Sul.

Em sequência investigativa, já na capital do país, mediante mandado de detenção, foram capturados outros integrantes do grupo.

Das detenções, recai o destaque para o líder e principal suspeito, como mandante deste assalto, no dia 27 de Abril, no Cazenga, tratando-se do cidadão identificado por Feliciano Severino de Jesus Van-Dúnem Lucango, de 49 anos de idade, Mestre em Direito Económico, reformado pelo banco Nacional de Angola, e consultor para questões económicas, ao que se presume ter transformado aquela consultoria em consultas de casos ilícitos, para financiar assaltos à Fazendas Médias no Waco Kungo e Quibala.

Enquanto o grupo teve hospedado naquela cidade, este jornal sabe que o bancário fez uma   transferência de 500 mil kwanzas para sobrevivência dos integrantes do grupo.

Assalto idêntico

No mesmo período, a 12 de Janeiro de 2022, por volta das 18 horas, na Fazenda Francis, ocorreu um assalto com os mesmos modus operandi, em que amarraram o guarda e retiraram-lhe a caçadeira. Os bandidos romperam 35 cadeados dos contentores, também, a procura de dinheiro.

DEPOIS destas acções, o grupo separou-se em grupos de 3, tendo permanecido 6 indivíduos nas unidades Hoteleiras do Waco Kungo e Quibala, aonde contraíram dívidas até ao momento não pagas nos montantes de 256 mil kwanzas, e 286 mil e 650 kwanzas, de 40 e 12 dias de alojamento, respectivamente.

O líder do grupo, antes da acção, terá prometido aos seus comparsas um milhão de dólares a cada integrante, uma residência em Luanda e empregos.

Você pode partilhar este post!




Artigos Relacionados