Pilhagem, assaltos e vandalismo durante funeral de Nagrelha - Na Mira do Crime
Sábado, 21 de Nov 2020 24ºC Luanda, Angola

Recentes

Novo aeroporto tem capacidade para movimentar 15 milhões de passageiros por ano LIMA realiza segunda reunião ordinária com olhos postos no empoderamento da mulher NOTA NEGATIVA: Péssimo trabalho do GCI-MININT condiciona trabalho da Imprensa Cidadão nigeriano detido pelas forças policiais de Belas com mais de cem placas electrónicas furtadas  
×

Pilhagem, assaltos e vandalismo durante funeral de Nagrelha

Pilhagem, assaltos e vandalismo durante funeral de Nagrelha


Os cerca de 800 Polícias mobilizados para acompanhar o cortejo fúnebre de Nagrelha, foram insuficientes para organizar a massa de fãs que acompanharam o artista até a sua última morada.

Por. Ngunza Chipenda

A evidência que milhares de jovens estariam no acto foi demonstrado ainda na noite de ontem, no estádio da Cidadela, porém, as autoridades policiais não tiveram em conta este dado e não duplicaram o cordão de segurança, deixando tudo nas mãos da Polícia da Ordem Pública do Município de Luanda.

Durante o trajecto Cidadela Cemitério da Santa Ana, a moldura humana cobria quase a extensão da Unidade Operativa até ao Comando Provincial, dificultando o trabalho dos agentes direccionados.

Mesmo antes do enterro, a Polícia foi obrigada a recorrer a gás lacrimogénio para dispersar a população, uma vez que todos queriam entrar no cemitério e o espaço era pequeno para tamanha moldura humana.

Depois de a situação estar fora do controlo da Polícia, jovens começaram a saquear as viaturas que aí circulavam, algumas ficaram com os vidros partidos, autocarros de passageiros foram vandalizados, cargas roubadas.

Viaturas foram abandonadas por motoristas em plena via pública para escaparem a fúria dos bandidos que tudo faziam para agredir os proprietários e roubar o que de valor tivesse no interior.

Enquanto pilhavam, populares questionavam onde estava a polícia.

Este jornal sabe que vários polícias ficaram ferido, e há, também, relatos de morte de um agente.

O NA MIRA DO CRIME aguarda a posição do Comando Provincial de Luanda, enquanto se desdobra em mais informações.

Você pode partilhar este post!




Artigos Relacionados