Sábado, 21 de Nov 2020 24ºC Luanda, Angola

Recentes

UNITA mantem Congresso para Dezembro e suspende militantes que impugnaram o processo   DIIP desmantela rede de tráfico de seres humanos Mais de 90 quilos de cocaína e crack incinerados pelo SIC Segurança encontrado morto com tiro na cabeça no Cazenga
×

Devolução de 22 milhões 'oferecidos' pelo MPLA à UNITA divide cidadãos

Devolução de 22 milhões 'oferecidos' pelo MPLA à UNITA divide cidadãos


A decisão da UNITA devolver os 22 milhões de Kwanzas 'oferecidos' supostamente pelo MPLA ao Secretário Municipal do Kilamba Kiaxi, para este abandonar o partido, está a gerar alguma controvérsia entre a população.

Por: Lito Dias

A primeira quinzena de julho foi animada com cenários políticos que podem ser um verdadeiro prelúdio de uma pré—camapanha "suja".

Um desses aspectos é o alegado acto de corrupção protagonizado supostamente pelo MPLA ao Secretário Municipal da UNITA, no Kilamba Kiaxi, Nkololo Manuel, que teria recebido 22 milhões de kwanzas para abandonar o partido, passando por recrutar pacatos cidadãos em troca de dois mil kwanzas.

Nkololo decidiu, espontaneamente apresentar esse valor à direcção do seu partido que realizou, de, imediato, uma conferência de imprensa para apresentar não só o dinheiro em causa, mas também para informar que apresentaria um processo—crime às instâncias judiciais e, em acto contínuo, depositaria tal valor na conta geral do tesouro.

Esta última decisão, na visão de alguns cidadãos, não é a mais acertada. Para eles, os 22 milhões de Kwanzas deviam ser doados à população vítima da seca, no sul do país.

"Porque, depositando—o na Conta Geral do Tesouro é o mesmo que devolve—lo ao MPLA', esclarece Artur Daniel, depois de questionado pelo Na Mira do Crime.

Para ele, quando episódios de género ocorrem, é preciso afastar cada vez mais esse valor da sua proveniência.

Já Ambrósio Segunda, outro jovem, sugere que  que esse valor for devolvido, não devia ser na totalidade.

"O Senhor Nkololo Manuel é um herói, pelo que devia ter direito a uma percentagem desse dinheiro, porque não é fácil, nesta fase de crise, alguém proceder desta maneira", opinou.

Sandra Lúcia, que diz ser do braço juvenil do Partido do Galo Negro, conformou—se com a decisão tomada pelo seu partido, embora, em sua opinião, o dinheiro deveria servir o partido

"para dar mais raiva aos corruptos". Por fim, André Afonso Mukamba considera que o dinheiro em causa deve ser doado ao hospital Pediátrico David Bernardino, para minimizar o sofrimento das crianças que ai internam e, assim, minimizar as dificuldades com que aquela unidade hospitalar se depara.

Você pode partilhar este post!




Artigos Relacionados