Sábado, 21 de Nov 2020 24ºC Luanda, Angola

Recentes

UNITA mantem Congresso para Dezembro e suspende militantes que impugnaram o processo   DIIP desmantela rede de tráfico de seres humanos Mais de 90 quilos de cocaína e crack incinerados pelo SIC Segurança encontrado morto com tiro na cabeça no Cazenga
×

David Mendes— Uma Maria que vai com todos?

David Mendes— Uma Maria que vai com todos?


Mediático e melodramático, o advogado, activista  e político, David Mendes, traz ao conhecimento dos angolanos e não só a ideia de que não é uma grande fera em política, por isso prefere "a papa já feita".

Por: Lito Dias

Sem apoio e sem condições de trabalho, o também deputado não conseguiu elevar o seu Partido Popular  ao nível mais alto da política angolana, tendo se auto—extinguido. Nem mesmo ao nível da APN ou Bloco Democrático conseguiu aproxinar.

Por ser bom adaptador, conseguiu convencer a UNITA a fazer parte da sua lista de candidatos a deputado nas eleições de 2017, depois de em 2012 ter já apoiado esse partido então liderado por Isaías Samakuva.

Ocupou a posição 18, tendo sido eleito automaticamente porque, em parte, conseguiu convencer os seus apoiantes, principalmente jovens, de que o partido do Galo Negro era a melhor força política e com um projecto de sociedade útil para os angolanos.

Já lá dentro, a sua relação com o actual presidente da UNITA, Adalberto Costa Júnior, ainda nas vestes de líder do Grupo Parlamentar, não foi salutar. 
Houve sempre trocas de mimos, pelo que o argumento de que abandonou a UNITA por razões de segurança foi apenas o transbordar do copo.

Com as eleições à vista, há um (re) posicionamento dos actores políticos, e David Mendes não foge a regra. Ele próprio confessou isso, em recente entrevista à emissora católica, onde revelou existir já namoro com certas forças políticas.

Para a UNITA, disse que só iria, uma vez mais, se ACJ deixasse a liderança, apesar de lá dentro, de acordo com figuras proeminentes do galo negro, não existir (mais) vontade de o acolher, "fruto da experiência amarga que tem tido com os independentes". A fonte refere que David Mendes, tido como "bófia" é o segundo deputado independente a decepcionar o maior partido da oposição, depois de Makuta Nkondo, hoje deputado da Coligação CASA—CE.

Mendes, durante a entrevista a Católica, deixou claro  que não tem intenção de criar uma segunda força política, estando por isso em curso contactos com os que já têm "a papa feita".

Com a CASA—CE pode até negociar, desde que faça as pazes com o seu líder de bancada, Alexandre Sebastião, cuja relação de amizade azedou faz tempo.
Com a Aliança Patriótica Nacional (APN) do político Quintino Moreira, com quem disse ter—se já reunido, David Mendes poderá chegar a um acordo "desde que não apresente condições", fazendo alusão a uma fonte, ouvida pelo NA MIRA DO CRIME. 

"Se bem que, a APN está sedenta de um político com uma veia mobilizadora muito grande, uma qualidade que o advogado não tem", disse a fonte.
Nesse tudo ou nada e como se de um grande político se tratasse, o advogado já pisca também para o MPLA, desde que João Lourenço continua a combater a corrupção e que o aceite como independente. 

Embora se trate de um regresso à 'grande família', o partido no poder, ávido de renovação das suas estruturas, só o receberia se fosse como prémio pela elevação do seu protagonismo, na televisão, contra ACJ e o partido que lidera. Seria uma espécie de reedição do protagonismo exercido por Fernando Heitor, nas eleições de 2017.
De uma coisa se pode ter certeza: o MPLA não daria azo a muitas exigências de David Mendes.

O que ele não está ponderar é que, enquanto advogado e activista, tem muitos seguidores e inspira muitos jovens que não são militantes deste ou do outro partido; têm suas escolhas que David não saberá influenciar.

Mosta disso, por exemplo, são as posições de David Mendes na Zimbo, que volta e meia são reprovadas por membros da sociedade civil e por jovens que tinham David Mendes como exemplo para seguir.

Estando na oposição e representando o arqui-rival dos camaradas, e querendo agora vestir a camisa do maioritário, deixa David Mendes numa posição de desvantagem, uma vez que, vários segmentos da sociedade angolana questionam quais são, de facto os ideiais políticos do senhor do Cazenga.

Para alguns, David Mendes, 'que já provou' o doce do poder, estando 'refastelado' na Assembleia Nacional, basta apenas que lhe sejam dados alguns milhões de kwanzas e viaturas top de gama para despesas mensal, que rapidamente adere a qualquer força política, aliás, o mesmo disse na entrevista a Ecclésia que garantir o lugar na casa das leis era o seu objectivo para os próximos desafios políticos, estando, por isso mesmo, em negociações com a CASA-CE.
 

Você pode partilhar este post!




Artigos Relacionados