Sábado, 21 de Nov 2020 24ºC Luanda, Angola

Recentes

Promotores de prostituição de adolescentes detidos em Luanda Desmantelada rede de tráfico de marfim no Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro Detidos efectivos das Forças Especiais que comercializam munições de AKM Polícia começou a "desarmar" empresas de segurança
×

Apoio a Frente Patriótica Unida: Activistas cívicos manifestam-se hoje em Angola e na diáspora

Apoio a Frente Patriótica Unida: Activistas cívicos manifestam-se hoje em Angola e na diáspora


Activistas cívicos angolanos vão realizar hoje, sábado, dia 21 de Agosto, uma manifestação nacional e na diáspora, para em defesa do Estado Democrático e de Direito em Angola, condenarem os ataques contra a Frente Patriótica Unida e demonstrarem o seu apoio a Adalberto Costa Júnior, Abel Chivukuvuku e Filomeno Vieira Lopes líderes da frente unida que pretende colocar o MPLA na oposição em 2022.

Por: Marlita Domingos

Em nota informativa enviada ao NA MIRA DO CRIME, neste sábado, a concentração em Luanda, será no Largo do Cemitério da Santa Ana de onde os manifestantes vão partir as 13 horas com destino ao Largo da Independência.

No documento, os activistas apelam às organizações da sociedade civil em todas as províncias de Angola e na diáspora a abraçarem a iniciativa para juntos sairem às ruas com os mesmos objectivos.

Os activistas recordam, por outro lado, que estiveram sem tempo, em função, da lei obrigar os promotores de reuniões ou manifestações abertas ao público, sejam eles, pessoas singulares ou entidades públicas ou privadas a informar, por escrito, com antecedência mínima de três dias úteis ao Governador da Província.

Rappers, políticos e sociedade civil ‘unidos’?

Para a organização da referida manifestação na capital do país, Luanda, foram convidadas inúmeras organizações da sociedade civil, nomeadamente o Movimento Hip Hop de Intervenção da 3ª Divisão, a Mizangala, a PLACA, o Movimento de Estudantes Angolanos, a Sociedade Civil Contestatária, o Movimento Mulheres Pelos Direitos Civis e Políticos, o Projecto Agir, o PIKK, o BCNK, a Lauleno e o Movimento Revolucionário Angolano.

São igualmente convidados os braços juvenis das organizações partidárias, da UNITA, do Bloco Democrático e do PRA-JA Servir Angola.

Finalmente, ressalta a nota que, as organizações não mencionadas aqui, mas que queiram fazer parte da realização da manifestação supracitada, são incentivadas a entrarem em contacto urgentemente.

MPLA descredibiliza Frente Patriótica

Entretanto, recentemente, o Bureau Político do MPLA descredibilizou a Frente Patriótica de Adalberto Costa Júnior, Filomeno Vieira Lopes e Abel Chivukuvuku, chamando ao projecto da oposição de “incoerente e irresponsável”.

Em comunicado, o MPLA referiu que a "propalada Frente não apresenta nenhuma proposta de Programa de governação alternativa a do MPLA" e que "não tem qualquer visão de futuro para o país".

De referir que a Frente Patriótica Unida é um movimento formado por duas forças políticas na oposição, a UNITA e o Bloco Democrático e o projecto político PRA-JÁ Servir Angola, de Abel Chivukuvuku inviabilizado este ano pelo Tribunal Constitucional, que pretende concorrer, de forma unida, contra o MPLA nas eleições gerais de 2022.

Você pode partilhar este post!




Artigos Relacionados