Sábado, 21 de Nov 2020 24ºC Luanda, Angola

Recentes

Militares do Burkina Faso confirmam tomada de poder e dissolução de Governo e parlamento Huíla: Secretário da UNITA acusado de burla afastado do partido Luanda comemora hoje o 446º aniversário Detido director-adjunto da escola “Povo em Luta” por engravidar e provocar aborto de uma aluna de 14 anos de idade
×

UNITA preocupada com péssimas condições de vida da população

UNITA preocupada com péssimas condições de vida da população


O Comité Permanente da Comissão Política da UNITA está preocupado com o agravamento da situação social e económica do país, apontando o dedo ao Executivo como estando a apostar em políticas que em nada contribuem para inverter o actual quadro.

Por: Lito Dias

Em comunicado saído da sua V Reunião Ordinária, que abordou à minúcia os aspectos sociais, económicos e políticos, dos últimos três meses, o Comité Permanente da Comissão Política desse partido, apontou como indicadores "o aumento da pobrezaꓼ a generalização de focos de fome e malnutrição nas criançasꓼ a quase extinção da classe médiaꓼ a falência de empresas, eꓼ o aumento do desemprego sobretudo na Juventude.

De modo particular, este órgão partidário apelou a tomada de medidas de fundo na abordagem do fenómeno da cíclica seca no sul de Angola e não só e que "urgentemente sejam tomadas as pertinentes medidas para a reposição do 'stock' de sementes que as populações consumiram devido à fome".

Com efeito, lê-se no comunicado, a sabedoria recomenda a declaração de situação de emergência no sul de Angola, com destaque no Cunene.

O partido do Galo Negro volta a manifestar a sua "grande preocupação" pela crise que prevalece nos sistemas de saúde e ensino.

"Estes dois cruciais sectores sociais, merecem reformas profundas para prestarem serviço republicano às populações", precisou, ao mesmo tempo que tomou nota, com muita preocupação, do facto de mais de cinco milhões de crianças não puderem estudar este ano lectivo.

Partilha a dor das crianças e dos pais afectados, tendo recomendado ao Executivo, massificar o uso das tecnologias de informação e comunicação para mitigar a inexistência de estabelecimentos escolares e a insuficiência de professores.

Você pode partilhar este post!




Artigos Relacionados