Jovens pressionam oposição a manter manifestação de sábado - Na Mira do Crime
Sábado, 21 de Nov 2020 24ºC Luanda, Angola

Recentes

Capturados marginais que violaram professora de 54 anos de idade, vítima foi golpeada com martelos na cabeça TALATONA: Marginais vestidos com coletes do SIC sequestram irmãs e pedem resgate de 2 milhões de Kwanzas DIIP-Zango detém marginal altamente perigoso de nome “Boutique” Grupo de marginais “Craveras” e “Os Tribunais” controlam parte do Zango 4
×

 Jovens pressionam oposição a manter manifestação de sábado

 Jovens pressionam oposição a manter manifestação de sábado


Contrariamente ao que foi dado a conhecer nas últimas horas desta quinta-feira, os partidos na oposição com assento Parlamentar decidiram manter a manifestação prevista para sábado, devido alegada pressão exercida pelos jovens que esperam ver alteradas todas as disposições constantes da Lei Geral das Eleições e que ferem o Estado Democrático de Direito e Eleições livres e justas.

Por: Lito Dias

Falando em conferência de imprensa conjunta, esta sexta-feira, o Primeiro Vice-presidente do Grupo Parlamentar da UNITA, Maurílio Luiele, disse que o MPLA tem mais uma oportunidade para, com as outras forças políticas da oposição, encontra-se consenso, para o bem da democracia e unidade nacional.

"O presidente da República, ao vetar esta lei, reconhece que conforme está, não garante a lisura do processo eleitoral", considerou.

Para Justino Ponto de Andrade, do Grupo não integrado em nenhuma bancada parlamentar, "desde as primeiras eleições de 1992 houve sempre fraude, pelo que é chegado o momento de o povo unir-se controlar o voto".

"As eleições têm sido violadas em arrepio à lei. "A manifestação CD de amanhã é a mobilização da cidadania para o controlo do voto", esclareceu.

REAPRECIAR O QUE?

Na conferência desta sexta-feira foi possível couisar as normas objecto de reapreciação pela Assembleia Nacional, começando pela campanha eleitoral, nomeadamente o artigo 68.

As normas relativas aos cadernos e actas eleitorais, no seu artigo 86, bem como ao credenciamento dos delegados de lista, no seu artigo 94, deverão ser também reapreciados segundo Juristas.

 As normas relativas à votação antecipada, sem a presença de delegados de lista e baixa nos cadernos eleitorais em tempo real dos nomes dos cidadãos que votaram antecipadamente, a fim de evitar duplicidade de votação, bem como as relativas à identificação biométrica do eleitor, e as normas relativas ao apuramento municipal, provincial e nacional fazem também parte das que deverão ser reapreciados.

Você pode partilhar este post!




Artigos Relacionados