Sábado, 21 de Nov 2020 24ºC Luanda, Angola

Recentes

Capturado mentor do assalto ao camião de trigo na Via Expressa Dirigentes da UNITA temem concorrer com ACJ para não serem rotulados como traidores Exclusivo: Sakala e Katchiungo ‘escondem’ a sete chaves cartada final para o Congresso da UNITA Cazenga: Jovem encontrado morto com os dedos cortados e um rasgão com a letra M nas costas
×

Clima tenso no galinheiro: Adalberto Costa Júnior quer José Pedro Katchiungo fora da UNITA

Clima tenso no galinheiro: Adalberto Costa Júnior quer José Pedro Katchiungo fora da UNITA


Depois de todo enredo causado à volta da liderança de Adalberto Costa Júnior, com o carimbo do Tribunal Constitucional, a UNITA tem de volta Isaías Samakuva na liderança que, dentre outras situações que deve enfrentar e tentar resolver é o braço de ferro José Pedro Kachiungo e ACJ devido às acusações de traição que pesam sobre aquele.

Por: António Kañeneñene

Na última reunião do Comité Permanente da Comissão Política da UNITA constatou—se que a relação entre ACJ e JPK é de cão e gato, um cenário pouco comum nas hostes daquele partido.

À entrada na sala da reunião, apercebendo—se da presença do deputado Kachiungo, o corpo de segurança de ACJ expulsou—o alegando insegurança, quando o NA MIRA DO CRIME apurou, de fonte segura, que a saída de JPK era a condição para Adalberto se fazer à sala.

A reunião do Comité Permanente realizou—se sem um dos seus membros, acusado de ser alegadamente o mentor de alguma confusão que se instalou depois da realização do congresso ordinário de 2019.

JPK, ausente das sessões da Assembleia Nacional, onde tinha protagonismo notório e, também, ausente das reuniões de cúpula do seu partido, é apontado como cérebro de algumas acções desenvolvidas contra Adalberto Costa Júnior, enquanto presidente da UNITA.

Informações a que tivemos acesso revelam que, após o acórdão do Tribunal Constitucional, que anulou o décimo terceiro congresso, JPK e seus pares teriam "comemorado" o que chamam "queda de Adalberto".

"Ele, que nunca mais apareceu nas reuniões, vimo—lo nessa última", disse, realçando que JPK é visto como quem trouxe à baila informações de que ACJ tinha dupla nacionalidade e que era falso engenheiro.

Já depois do congresso em que saiu derrotado com 10 votos apenas, decidiu não fazer parte da direcção da UNITA e suspendeu a actividade docente, tendo ido à sua fazenda, situada algures na província do Huambo, de onde, segundo a fonte, "comandou e comanda todas operações contra Adalberto.

A fonte informou que Kachiungo terá garantido aos seus apoiantes, depois do conclave de 2019, que tudo faria para impedir ACJ de terminar o seu mandato.

"A partir dai, notou—se o surgimento de perfis falsos, nas redes sociais, cuja missão era manchar a imagem do agora presidente deposto", sublinha.

Para além disso, "alguns jovens disseram que estavam a ser supostamente orientados por JPK para criação de acções que desestabilizassem ACJ.

Ainda que as acusações referenciadas não justificassem agressões, o que se assistiu na reunião do Comité Permanente chama à atençao de Isaías Samakuva a resolver esse imbróglio que ameaça a integridade física do seu partidário.

Você pode partilhar este post!




Artigos Relacionados