Sábado, 21 de Nov 2020 24ºC Luanda, Angola

Recentes

Promotores de prostituição de adolescentes detidos em Luanda Desmantelada rede de tráfico de marfim no Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro Detidos efectivos das Forças Especiais que comercializam munições de AKM Polícia começou a "desarmar" empresas de segurança
×

Não há esconderijo seguro para aqueles que roubaram do erário – Presidente da República

Não há esconderijo seguro para aqueles que roubaram do erário – Presidente da República


Durante o seu discurso sobre o Estado da Nação na reunião plenária solene de abertura da 5ª Sessão Legislativa da IV Legislatura, o Chefe-de-Estado fez saber que na Procuradoria Geral da República repousam 715 processos crimes de peculato, corrupção,  branqueamento de capital e fraude fiscal e outros tipos de crimes económicos.

Por: Osvaldo de Nascimento

“Muitos dos arguidos já foram conenados em primeira instância e aguardam recursos, enquanto outros já foram condenados”.

De acordo com Presidente da República, a PGR apreendeu vários bens como imóveis e dinheiro acima de 2 mil 500 milhões de dólares, divididos em  patrimónios e bens, como condomínios, fazendas, estabelecimentos comerciais, postos de abastecimentos e viaturas.

João Lourenço disse ainda que com o combate a corrupção, nos últimos anos, foi possivel apreender no estrangeiro cerca de 2mil e 1oo milhões de dólares norte-americanos, entre imóveis, embarcações de recreios e dinheiros escondidos em paraisos fiscais.

Tendo en conta o prejuizo que o país sofreu com o saque do erario, o PR disse que não restam dúvidas que o trabalho será árduo e deve ser levado em muitos anos, com apoio da comunidade internacional.

“Durante o corrente ano”, João Lourenço informou que foram remetidas 24 cartas rogatórias a países estrangeiros, e recebeu 98 cartas vindas de diferentes países.

Desta forma, o mais alto mandatário da República, alertou aos corruptos que não há escondeijo seguro para queles que roubaram do erário.

Criminalidade

A situação da criminalidade no país, principalmente na capital, Luanda, foi também motivo de análise do PR que concluiu que esta situação acontece porque existem muitas armas de fogo fora do controlo das autoridades, e instou a Polícia Nacional a exercer “um garnde controlo das armas em posse das empresas de segurança”. De acordo com chefe de Executivo, devem ser identificadas as fontes que entregam as armas aos bandidos e serem desmanteladas.

Quanto ao garimpo dos recursos minerais, JLO disse ser preocupante o crescente casos de contrabando de combustível na fronteita do norte, o que coloca em perigo as nossas reservas.  “Estas redes devem ser permanentemente combatidas e neutralizadas, por ser uma questão de segurança nacional”.

Você pode partilhar este post!




Artigos Relacionados