Sábado, 21 de Nov 2020 24ºC Luanda, Angola

Recentes

UNITA mantem Congresso para Dezembro e suspende militantes que impugnaram o processo   DIIP desmantela rede de tráfico de seres humanos Mais de 90 quilos de cocaína e crack incinerados pelo SIC Segurança encontrado morto com tiro na cabeça no Cazenga
×

Altas figuras do Interior na Turquia para 89ª Sessão da Assembleia Geral da INTERPOL

Altas figuras do Interior na Turquia para 89ª Sessão da Assembleia Geral da INTERPOL


Uma delegação angolana, chefiada pelo ministro do Interior, Eugénio César Laborinho, participa na 89ª Sessão da Assembleia Geral da Organização Internacional de Polícia Criminal (Interpol), a decorrer de 23 a 25 deste mês, na cidade de Istambul, República da Turquia.

De acordo com uma nota do MININT, Angola participa na reunião na qualidade de Estado-Membro da organização.

À margem do evento, o governante angolano vai manter encontros de trabalho com várias delegações, a fim de abordar assuntos de interesse comum, inerentes ao reforço da cooperação em matéria de segurança e ordem pública.

Tão logo chegou ao hotel (Swissotel) que está a albergar a Delegação angolana em Istambul, Turquia, o Ministro do Interior, Eugénio Laborinho, manteve encontro, à margem da 89° Sessão da Assembleia Geral da Interpol, com entidades de outras Delegações, com destaque para o Presidente da Comissão de Controlo de Ficheiros da Interpol, Dr Pirlog Vitalie, assim como, com o Ministro do Interior da Sérvia, Dr. Aleksander Vulin, para abordarem questões inerentes à cooperação internacional.

O Ministro do Interior fez-se acompanhar do Embaixador de Angola na Turquia, Sr. José Patrício, que convidou a Delegação angolana para um jantar de confraternização.

Igualmente, estiveram presentes, o Comandante-Geral da Polícia Nacional, Comissário-Geral, Paulo Gaspar de Almeida, o Director Geral do SIC, Comissário-chefe Arnaldo Carlos, assim como alguns Oficiais Comissários que integram a Delegação angolana, chefiada pelo Ministro do Interior.

A Interpol é uma das maiores instituições internacionais voltada para a assistência recíproca na prevenção e combate ao crime, através da troca de informações, recursos técnicos e promoção de operações policiais.

Angola foi admitida na organização em 1982, durante a realização da 51ª sessão da Assembleia Geral da Interpol, realizada em Outubro, em Torremolinos, Espanha.

C/MININT/Angop

Você pode partilhar este post!




Artigos Relacionados